• Plastica e Forma

Pesquisa analisa o sono do brasileiro.


Estudo de NOVANOITE, nova marca de Consumer Healthcare na Sanofi, com Instituto IPSOS revela baixa qualidade do sono, as principais ações tomadas e os medos enfrentados por quem sofre de insônia


O brasileiro não dorme bem: 8 em cada 10 entrevistados classificam o seu sono como regular ou ruim. Os dados revelados no estudo de NOVANOITE, o primeiro lançamento dentro da categoria de sono pela Consumer Healthcare de Sanofi. Quando os respondentes conseguem dormir, acordam no meio da noite, levando mais de 30 minutos para voltar a adormecer. O interessante é que mais da metade da população sabe exatamente o motivo que os deixa acordado durante a noite.

Dormir mal e dormir mal há muito tempo: Mais de 44% da amostra apresenta problemas com sono a pelo menos 2 anos, e 6 em cada 10 entrevistados passou a enfrentar a questão desde o início da pandemia.


AJUDA ESPECIALIZADA

Apesar de sofrer para dormir, a população brasileira não procura ajuda profissional na primeira oportunidade. A maioria dos respondentes procura na internet e/ou fala com pessoas próximas quando tem insônia e somente 34% deles conversaram com um médico. Dentre os que procuraram ajuda especializada, mais de 50% buscaram para entender melhor o que poderia estar causando insônia.

Quando questionados qual a primeira atitude eles tiveram ao começar a enfrentar problemas com o sono, 52% afirmou procurar ajuda online, em sites médicos, redes sociais e no Google.

PANDEMIA COVID-19

Quando questionados sobre classificar em uma escala de 1 a 7, em que 7 significa “impactou muito” e 1 significa “não impactou nada”, o quanto a pandemia do COVID-19 impactou a qualidade do seu sono, 40% da amostra respondeu que foram afetados pela pandemia e somente 11% afirmou não ter sofrido nenhum impacto.

TRATAMENTOS

A maioria dos entrevistados não usa qualquer medicamento para ajudar a melhorar a qualidade de sono, cerca de 60%. A minoria, 26%, também não procura ajuda médica ou aceita tomar remédio para dormir assim que começam a ter dificuldade para dormir. Mas, 35% desses entrevistados estão abertos ao uso ocasional de remédio para dormir com prescrição médica.

Há um maior interesse em remédios naturais que gentilmente/ lentamente melhoram o sono, também é observado em 48% dos participantes o interesse em mudar o estilo de vida para um que evite problemas para dormir.

MEDO DO TRATAMENTO

O medo de tornar-se dependente de medicamentos para auxiliar o sono e os seus efeitos colaterais, que 41% dos participantes afirmam ter, é uma das possíveis explicações para os entrevistados não procurarem ajuda especializada e continuarem enfrentando o problema sozinho por tanto tempo.

ALTERNATIVAS

Ao apresentar problemas para dormir, 83% da amostra está aberta a novas soluções para resolver a questão. Soluções caseiras e medidas alternativas são os tratamentos mais mencionados. Entre os participantes, 54% afirmaram terem tentado chá, leite quente ou alguma outra bebida no último ano; 49% afirmaram terem tomado banho quente, lido ou praticado yoga no último ano e 35% afirmaram terem tomado algum tipo de vitamina para melhorar a qualidade do sono no último ano.

A tecnologia ainda não é amplamente explorada por quem enfrenta a insônia, 60% dos participantes nunca tentaram, mas 50% destes estariam dispostos a tentar.

A pesquisa contou com mil participantes, das classes sociais ABC, com dados demográficos similares a população brasileira.


Sobre a Sanofi

A Sanofi dedica-se a apoiar as pessoas ao longo de seus desafios de saúde. Somos uma companhia biofarmacêutica global com foco em saúde humana. Prevenimos doenças por meio de nossas vacinas e proporcionamos tratamentos inovadores para combater dor e aliviar sofrimento. Nós estamos ao lado dos poucos que convivem com doenças raras e dos milhões que lidam com doenças crônicas. Com mais de 100 mil pessoas em 100 países, a Sanofi está transformando inovação científica em soluções de cuidados com a saúde em todo o mundo.

Sanofi, Empowering Life, uma aliada na jornada de saúde das pessoas.

Sobre Consumer HealthCare de Sanofi

Consumer Healthcare é uma divisão da Sanofi que conta com quatro pilares: Digestivo (marcas como Enterogermina e Dulcolax), Dor (Novalgina e Dorflex), Nutrição (Mobility, Pharmaton, Vitawin, Targifor C) e Alergia (Allegra), sempre prezando pelo autocuidado e bem-estar de seus consumidores; proporcionando uma vida mais plena e saudável para as pessoas.