• Revista Plástica e Forma

O CRESCIMENTO DA CIRURGIA INTIMA


Antigamente as mulheres tinham vergonha ou nem sabiam da existência do embelezamento íntimo. Mas, atualmente, a Cirurgia Intima está conquistando cada vez o público feminino.

A estética vaginal também é motivo de preocupação feminina. As queixas são variadas: excesso de gordura na região pubiana, hipertrofia dos pequenos lábios, flacidez nos grandes lábios e dilatação do canal vaginal. Para todos eles, há solução! A insatisfação com a aparência íntima pode prejudicar o relacionamento sexual, causar constrangimento e abalar a autoestima. De acordo com o cirurgião plástico André Eyler, membro da Sociedade Brasileira e Americana de Cirurgia Plástica, o problema costuma provocar desconforto físico e estético. “Além disso, a cirurgia íntima está cada vez mais em alta, até porque o modismo de depilação quase zero deixa a região mais exposta. A procura tem sido expressiva nos consultórios nos últimos tempos”, diz.

Dentre as cirurgias íntimas mais procuradas encontra-se a Lipoaspiração no monte de Vênus, que é indicada para quem tem hipertrofia da gordura da região pubiana. O método é realizado com anestesia local com sedação e durante o procedimento é feita duas incisões de 5mm no púbis, pelas quais será aspirada a gordura. A cirurgia leva cerca de 1 hora e não há necessidade de internação, ou seja, a pessoa tem alta no mesmo dia. Os cuidados no pós-operatório são o uso de cintas e drenagem linfática. Nos primeiros dois a três dias não se deve fazer esforço físico e os exercícios físicos devem ser evitados por 1mês. A região geralmente fica dolorida por volta de três a cinco dias, pois é um local muito sensível e vascularizado, o que causa também edemas. São prescritos analgésicos para dor. Após 15 a 20 dias diminui bastante o inchaço e após 2 meses, dependendo de cada pessoa, o edema cede por completo. Além disso, é recomendado evitar relações sexuais durante uns vinte dias a 1 mês. "Como em toda cirurgia é preciso que a paciente esteja com boas condições de saúde", completa o especialista.

Outra técnica em alta é a Labioplastia, também conhecida como Ninfoplastia. Segundo o Dr. André Eyler, ela é recomendada para quem tem hipertrofia dos pequenos lábios da vulva. Essa condição pode afetar a autoestima da mulher e até causar problemas no ato sexual e dificultar a higiene. A cirurgia reduz os pequenos ou grandes lábios deixando-os num tamanho normal. A diminuição não pode ser em excesso porque essa parte da anatomia feminina possui a função de proteger a entrada da vagina, inibindo deste modo o aparecimento de infecções e ainda auxiliando na lubrificação da região. "Por isso, sua redução exagerada pode comprometer sua funcionalidade e gerar posteriormente ressecamento, sobretudo apos a menopausa", alerta.

A anestesia utilizada é local e pode ser com ou sem sedação. No procedimento é realizada uma ressecção do excesso dos pequenos lábios, ou seja, por meio de um corte nos pequenos lábios o médico remove o excesso de pele e depois faz a sutura. O procedimento é feito na posição ginecológica. A intervenção dura em média 40 minutos. Não é necessária internação e a paciente tem alta no mesmo dia. Embora não seja uma cirurgia que cause dor é recomendado repouso por dois dias e devem ser evitados atividades e esforços físicos por um período aproximado de quinze dias. Além disso, a paciente só pode ter relações sexuais apos 20 dias. Em geral ocorre um pequeno edema no local que dura em média uns dez a quinze dias. A região também pode ficar arroxeada (equimose), porém o aspecto volta ao normal num prazo de quinze dias. Não existe necessidade de remover os pontos, porque eles são absorvíveis. Além do mais pode acontecer temporariamente uma leve sensibilidade na região, porém depois do período já citado tudo se estabiliza. "Caso a paciente sinta algum desconforto são prescritos analgésicos comuns", aponta o médico.

O Dr André Eyler ressalta que a principio não existe alguma contra indicação, somente a paciente deve estar com boas condições de saúde. SERVIÇO:

Cirurgião plástico Dr. André Eylerhttp

www.andreeyler.com.br

FONTE: Cirurgião plástico carioca André Eyler é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e da American Society of Plastic Surgeons. O Dr. André atua no Rio de Janeiro e também em João Pessoa (consultório/Hospital Dom Rodrigo).

#CIRURGIAINTIMA #preocupaçãofeminina #CirurgiaPlástica #estéticavaginal #Labioplastia #Ninfoplastia

3 visualizações