• Revista Plástica e Forma

Uma mulher de sucesso, com vocês - Carmen Mouro.


A apresentadora e empresária luso-angolana Carmen Mouro, está no comando do programa “Tu Consegues” que é um programa original da Sic Caras internacional e traz uma competição em formato reality show para descobrir novos talentos no mundo da moda.

A segunda temporada do programa que estreia em outubro de 2020 promete o mesmo sucesso da primeira, trazendo algumas novidades, uma delas é que o júri agora conta com a participação da brasileira, Adriane Galisteu. Carmen Mouro é uma das apresentadoras mais famosas de Portugal e está em negociação com os canais de TV para trazer o seu programa para o Brasil. Carmen Mouro vive em Portugal com a família, e recentemente inaugurou mais uma unidade do Spazzio di Belle, que trata-se de um espaço dedicado a beleza em Lisboa, Portugal, com a assinatura e supervisão da empresária que é considerada uma verdadeira workaholic. Carmen, lançará uma coleção de roupas fitness com a sua assinatura, além de cintas modeladoras, todas desenvolvidas particularmente por ela.


Entrevista

Conte um pouco como foi início da sua carreira, sempre gostou do meio artístico?

CM: Quando era menina deixei-me hipnotizar pelos ritmos latinos. A “Lambada" era a minha vida! Só queria saber de cantar e dançar. Por isso, posso dizer que sempre gostei do meio artístico, no entanto, comecei a minha carreira na área administrativa, ou seja, mergulhada em burocracia até à raiz dos cabelos. Fui secretária de direção em várias companhias, até abrir um negócio por conta própria. A minha primeira empresa tratava de simplificar o processo burocrático na obtenção de vistos para expatriados que queriam trabalhar em Angola. Depois disso criei uma cadeia de centros de beleza, saúde e bem-estar, a Spaziodibelle. Só depois comecei a trabalhar como manequim.

Por fim, lancei-me como autora, produtora e apresentadora de programas de televisão. Foi um salto para o desconhecido. Cerrei os dentes, enchi-me de coragem e arrisquei! Felizmente, no final do salto, percebi que os meus pés aterraram em terra firme. Pelo meio desta aventura, ainda lancei uma marca de roupa desportiva e, em breve, voltarei a dar cartas no segmento do vestuário.

Esse seu ensaio está bem verão, e com looks e acessórios totalmente atuais da moda internacional, quem escolhe e define esse estilo?

CM: Quem escolhe o meu estilo sou eu. O meu estilo é um espelho daquilo que sou todos os dias, como mulher, como empresária, como apresentadora de televisão e até como mãe. Adoro sentir-me bonita, adoro sentir-me em forma e adoro ver mulheres bonitas em meu redor. Talvez seja por isso que me tenha dedicado ao negócio da saúde, beleza e bem-estar.

Carmen, você acredita que o ano de 2019 foi de transformação para você após a estreia do Tu consegues?

CM: O ano de 2019 foi sobretudo de evolução. É certo que foi o meu ano de lançamento na televisão, mas quase tudo o resto se manteve. Continuei com os meus negócios e consegui até fazê-los crescer, continuei a ser mãe, continuei a investir tempo em pensar em como havia de evoluir a partir daqui.

A televisão surge como um upgrade da minha carreira como modelo. Desfilar em passarelas e posar para fotógrafos já não me realizava tanto como noutros tempos e esta foi uma evolução natural. A televisão é um meio completamente louco e tremendamente competitivo. Por isso, começar logo como produtora, autora e apresentadora, é um desafio levado ao extremo. Tenho noção de que pouca gente acreditou que eu conseguisse, mas a verdade é que o programa está no ar e consegui calar os críticos. E tenho a certeza de que a minha aventura no meio audiovisual ainda está só no começo.

Qual sua rotina?

CM: É difícil definir a minha rotina porque tenho uma vida que é tudo menos monótona. Mas geralmente levanto-me muito cedo e como tenho funcionários em vários continentes e em vários fusos horários, dou por mim às cinco da manhã a enviar e-mails para o Dubai e para o Brasil, para além daqueles que mando para Portugal, onde resido neste momento. De seguida vou treinar, para ganhar energia para o resto do dia. Se não fizer exercícios logo pela manhã, parece que o dia não me corre bem e que não tenho a disponibilidade física e mental de que preciso para enfrentar todos os desafios.

Depois do treino e do banho, faço-me à estrada. Agora vou directa para as gravações, pelo meio almoço algo ligeiro e quando termino as gravações, ainda vou tratar de negócios, ainda vou verificar o meu correio electrónico e resolver algum assunto que possa estar pendente.

Quando não estou a gravar, dedico mais tempo aos negócios, mas sobretudo ao desenvolvimento de novas ideias, que possam vir a dar frutos. Nessas alturas, também tenho mais tempo para ser mãe e mulher.

Você deixou de ser só uma empresária de sucesso para ser um celebridade conhecida na TV e na internet isso te assusta?

CM: Ser "só" uma empresária de sucesso não é assim tão pouco. Lutei muito e durante muitos anos para chegar onde cheguei. O meio dos negócios é muito duro também, por isso, a fama na TV e na internet não me assustam minimamente. A principal diferença em relação aos tempos antes da fama, se assim lhes quisermos chamar, é que agora estou mais exposta. Agora as pessoas que não lidam comigo directamente também me podem reconhecer na rua, mas isso tem sido uma experiência agradável e não uma experiência assustadora. A esmagadora maioria daqueles que me dirigem a palavra sem me conhecerem previamente, são muito simpáticos e incentivam-me a continuar.

Como lida com as redes sociais? É apenas você que tem acesso? Você possui uma equipe? Tenta dosar isso de alguma forma?

CM: Lido muito bem com as redes sociais. Encaro-as como uma poderosa ferramenta de comunicação e de marketing. É impossível, em 2020, ignorar as redes sociais. Obviamente que nem tudo é bom nesse mundo virtual, mas tal como faço relativamente a tudo o resto na minha vida, tento tirar delas o melhor que têm para oferecer.

Tenho um webmaster, sim, que gere o meu Instagram e o meu Facebook, caso contrário não conseguiria dar conta do recado, mas sou eu quem responde às mensagens de todos os fãs.

Não preciso de dosear o tempo que passo nas redes sociais, porque não tenho muito tempo disponível. Logo, todos os minutos que ali gasto são os estritamente necessários.

Qual o limite para expor o pessoal nas redes sociais? Qual seu filtro? Ou não existe?

CM: O limite para expor a minha vida nas redes sociais é o limite da decência e o limite da minha intimidade mais privada. Mas confesso que esta é uma questão que nunca tenho de colocar a mim mesma, uma vez que a minha conduta nas redes sociais é em tudo semelhante à minha conduta em todos os momentos da vida. Por isso não tenho de pensar em filtros postos à força, nem em nada que se pareça. Tudo me sai de forma natural.

Você parece ser uma mulher bem vaidosa. Como lida com o espelho? Qual seu ponto fraco que não abre mão?

CM: Sou vaidosa, sim. Tal como já referi, gosto de me sentir bonita e gosto de me sentir em forma. Aliás, acho que nunca estive tão em forma como agora. O espelho motiva-me a treinar cada vez mais e melhor, motiva-me a ter mais cuidado com a alimentação e motiva-me a fazer mais por mim.

Nunca abro mão de me arranjar quando saio à rua, mas, por outro lado, não tenho quaisquer problemas em publicar stories no Instagram desmaquilhada. O importante é sentir-me bem. E acreditem que me sinto mesmo!

Conte um pouco sobre a 2ª temporada do programa Tu Consegues, quais as novidades?

CM: A segunda temporada do Tu Consegues com Carmen Mouro, é muito mais desafiante do que a primeira. Os concorrentes vão ser levados ao limite da sua resistência física e mental. Vai haver mais suspense, mais intriga, mais emoção. Temos também uma nova jurada, uma estrela internacional, de seu nome Adriane Galisteu. Tenho a certeza de que um espectador que comece a ver o programa não mais nos abandonará.

Quando estreia o programa e quanto tempo ele fica no ar?

CM: Vamos estrear no último trimestre do ano, ou perto do último trimestre do ano e vamos estar no ar durante pouco mais de três meses.

Podemos acompanhar a 2ª temporada por algum aplicativo ou canal YouTube?

CM: O programa não está, para já, disponível no Youtube, nem através de aplicação. Mas em www.sic.pt, será possível seguir todas as peripécias, de todos os episódios.

Você sempre é notícia em sites aqui no Brasil, qual a sua ligação com o país?

CM: Eu vivi no Brasil durante a minha adolescência e mais tarde, acabaria por me licenciar em Direito, em Salvador da Baía. Portanto, a minha ligação com o Brasil é enorme. Aliás, a minha família foi para o Brasil, em 1992, para fugir à guerra em Angola, mas um ano mais tarde, mudaram-se todos outra vez, só que para Portugal. Eu era apenas uma adolescente, no entanto, a única a permanecer no Brasil fui eu. E isso deveu-se, em grande parte, ao facto de não querer ir embora dali. No Brasil sentia-me em casa. Ainda hoje me sinto.

Pensa em trazer esse conteúdo para o Brasil ou colocar o programa na Netflix como muitos programas de moda tem feito?

CM: Vamos por partes. Há uma forte possibilidade deste conteúdo chegar ao Brasil num futuro próximo. Acredito mesmo que isso acontecerá. Gostaria também de o colocar na Netflix, até porque seria uma honra ver o meu programa distribuído numa plataforma de streaming com tamanha reputação, mas, para já, não há nada em concreto.

E como é a Carmen mãe? O que tenta passar para os dois filhos?

CM: Essa é uma conversa que nos podia tomar algumas horas, porque os meus filhos são tudo para mim! Sou uma mãe-galinha, confesso, mas tento impor-me limites uma vez que os miúdos precisam de liberdade para crescer, para errar e para evoluir mediante a aprendizagem dos seus próprios erros.

Tenho dois filhos autistas, que são perfeitamente normais e equilibrados e a quem tento incutir responsabilidade e coragem para assumir as suas escolhas na vida. Eles sabem que todos os seus actos terão consequências, umas boas, outras más e que serão sempre eles a ter de lidar com o que advier das suas escolhas. Como mãe, tento passar-lhes esses valores e dar-lhes todo o amor que tenho para dar. Até lhes pode vir a faltar muita coisa na vida, mas amor nunca faltará, certamente.

Na hora de relaxar, o que faz sua cabeça?

CM: Adoro estar com a família, conviver, mandar conversa fora e receber amigos em casa. Gosto de relaxar junto a uma piscina, a ler um bom livro, com a leve brisa do fim de tarde, a despentear-me. No fundo, gosto de receber boas energias, de me rodear das pessoas que amo, de dar e receber amor.

Como vovê lidou com a quarentena? Acha que as pessoas estão mais solidárias?

CM: Eu gosto de transformar as dificuldades em oportunidades. Por isso a quarentena serviu-me para delinear projectos futuros, para estar com aqueles que mais amo, mas também para criar rubricas digitais. “Em Casa com Carmen Mouro”, era uma rubrica de entrevistas a celebridades; “Segredos de uma Vida Saudável”, sobre nutrição; e “Fake or Fact”, um espaço de opinião sobre assuntos da actualidade. Qualquer uma das três foi para o ar no Instagram e também ajudou dezenas de milhar de pessoas, que nos viram, a passar o seu tempo durante a quarentena, que é algo que me deixa muito feliz.

Não sei se as pessoas estão mais solidárias, ou se estão mais individualistas, por causa da pandemia. Acho é que se notam mais os extremos, ou seja, as pessoas solidárias são muito solidárias e as pessoas individualistas, cada vez mais, querem saber menos dos outros.

O que você acredita que nós temos que aprender uns com os outros?

CM: Acho que só temos a aprender com quem nos transmite bons valores, boas energias, ou ensinamentos valiosos. Não me interesso nada em absorver invejas, frustrações e coisas afins. E olhem que há muito disso por aí…

Talvez devêssemos aprender uns com os outros que há espaço para toda a gente e que não vale a pena andarmos a atropelar-nos, como se não houvesse amanhã.

Qual mensagem você deixa para os nossos leitores?

CM: Como costumava dizer esse grande e já desaparecido actor português, Raúl Solnado: Façam o favor de ser felizes! É isto que recomendo a toda a gente que amo verdadeiramente. As melhores coisas que podemos ter na vida, que são os sentimentos, são absolutamente grátis, o que é uma óptima notícia.


Créditos:

Spazio di bele

Fotos: RL Assessoria

Instagram: @carmenmouro1_oficial

CONTATE-NOS
 

CURTA E COMPARTILHE

CONTATO

©  2017 Todos Direitos Reservados - Revista Plástica & Forma Online