• Revista Plástica e Forma

Resultado da cirurgia plástica dependerá da genética



Cada pessoa tem suas próprias características corporais, fazendo com que o resultado do procedimento seja único para cada uma


Muitas mulheres e homens vão até os consultórios de cirurgia plástica imaginando que seu rosto e corpo poderão ser semelhantes aos de famosos influencer, atores ou modelos. Porém ainda que os procedimentos cirúrgicos aperfeiçoem os corpos, não fazem clones como uma impressão em 3D. “Certamente os procedimentos cirúrgicos podem elevar a autoestima, mas não dá para se iludir projetando uma imagem que pressupõe ser a ideal, pois certamente o resultado apresentado poderá ser diferente”, explica Arnaldo Korn, diretor do Centro Nacional – Cirurgia Plástica.

O resultado da cirurgia plástica corporal dependerá das características genéticas que cada pessoa tem, sua estrutura óssea e formato. Popularmente, muitos comparam os formatos dos corpos com as formas de algumas frutas: pera, maçã ou banana. Isso porque algumas pessoas são mais curvilíneas, outras são mais longilíneas e outras mais compactas.

Alguns objetos e formas geométricas também são muito usados na moda para definir os contornos, facilitando a escolha do look ideal: a ampulheta é usada para demonstrar aquelas silhuetas com ombros e quadris do mesmo tamanho e cintura fina; a forma triangular ilustra corpos com quadris mais largos que a cintura e o ombro; retangular, demonstra os formatos de ombro, quadril e cintura com praticamente a mesma medida; oval, quando a região da cintura é maior ou alinhada com o quadril; e o triangular invertido, quando os ombros são mais largos que a cintura e o quadril.

Normalmente, quem se preocupa bastante com maquiagem e corte de cabelo também sabe que é importante conhecer o seu formato de rosto, pois existem 5 grupos principais e outros que se diferenciam em pequenos detalhes. Nisto, também se diferenciarão as cirurgias plásticas de face. Já existem até aplicativos que auxiliam a entender qual a forma de semblantes baseado em fotos, mas, no geral, são: hexagonal (lateral reta), redondo, triangular, retangular, quadrado, triângulo invertido, hexagonal (base reta) e oval.


Portanto antes de pensar numa cirurgia plástica é preciso uma auto avaliação, que leve a um autoconceito e também à satisfação com a imagem corporal. “Não há nada de errado em corrigir imperfeições para ficar bem consigo mesmo. Porém é sempre importante ter bom senso e responsabilidade, tomando cuidado para não ceder a apelos estéticos, que pressionam as pessoas de diferentes biotipos a seguirem um padrão de beleza preestabelecido, que nem sempre é o ideal”, alerta Arnaldo Korn.

Portanto, para não criar expectativas irreais e estar ciente do verdadeiro resultado a ser alcançado, faça as pazes com o espelho; consulte um cirurgião plástico qualificado e busque entender quais resultados poderão ser alcançados; se informe sobre a cirurgia em relação a quais são seus riscos, prótese, procedimento, pré e pós-operatório; converse com quem já fez para saber se conseguiram seus objetivos; seja realista sobre o que realmente pode ser mudado em seu corpo; faça um planejamento financeiro e, caso não consiga pagar à vista, lembre-se de que há empresas que fazem intermediação financeira — como o Centro Nacional – Cirurgia Plástica, que possibilita o parcelamento do pagamento.


Se buscarmos inspiração na natureza, veremos que na maior parte das vezes a beleza está sutilmente impregnada nas coisas mais simples que nos cercam. É permitido buscar ser belo, porém é necessário o cuidado de manter a graça natural pertinente a cada um desde o nascimento, independentemente das dessemelhanças faciais ou corporais. Depois, a diferença é que faz diferença!


www.plasticaparcelada.com.br

Assessoria de Imprensa Estilo Press:

Jornalista responsável: Euracy Campos – euracy@estilopress.com.br – (11) 996429338/94790-5748

Atendimento: Elisama Reis – pauta@estilopress.com.br – (11) 94792-1620/3031-6982

SEU CARRINHO
0