• Plastica e Forma

Baiana começa negócio com US$30 dólares e fica milionária vendendo tapioca nos EUA.

Atualizado: 14 de mai.


Verônica Oliveira fez faxina por 4 anos antes de conquistar sucesso financeiro com a Tapioca da Baiana.


Veronica Oliveira iniciou sua empresa com apenas US$30 dólares, custo dos ingredientes das primeiras tapiocas recheadas, que ela fez para vender aos amigos e conhecidos. Era para ser apenas duas semanas, mas ela nunca mais parou e se tornou um negócio sólido até os dias de hoje, com faturamento anual de US$1,5 milhão de dólares.

A baiana que chegou nos Estados Unidos em 2009, com o sonho de prosperar, trabalhou durante 4 anos limpando casas, escritórios e bancos, para se manter no país. Porém, o que ela gostava mesmo era de cozinhar, então, surgiu a ideia de fazer tapioca recheada para amigos e clientes, após as faxinas, para aumentar a renda da família. Em 2015, Verônica comprou um restaurante, o BR Takeout, com foco na comida mineira e nordestina, na cidade de Framingham- Massachusetts.


Verônica aprendeu a fazer a iguaria com sua mãe e sua avó no sertão da Bahia e anos depois apostou na goma por ser um alimento versátil, que combina com diversos recheios. Hoje ela é proprietária de uma fábrica de tapioca vegana, sem glúten, sem açúcar, sem conservantes e sem sódio, comercializada em vários pontos de vendas em Massachusetts e com entrega para todo os Estados Unidos. Oliveira emprega 16 funcionários diretos e 50 funcionários indiretos. Além de dirigir duas empresas, ela também dá mentoria para mulheres que desejam empreender e começar do zero, assim como ela.


Não é o quanto você sabe e sim o quanto você aplica e não existe sorte, a sorte é trabalhar, não desistir, errar, falhar no meio do caminho, até acertar”, revelou a baiana milionária.

Fotos - Divulgação / Natália Almeida


Instagram - @averoliveira / @tapiocadabaiana