• Revista Plástica e Forma

A atriz "Maria Carol" interpreta a riponga Diana na novela das sete, “Verão 90”


Ela nasceu em uma família de artistas: neta, filha, sobrinha e irmã de pessoas ligadas às artes cênicas. Então, claro, que Maria Carol não poderia deixar de trilhar o mesmo caminho. Ela até tentou seguir outra carreira, a de Nutrição, e ensaiou transitar pelos bastidores. Mas não teve jeito. Seu lugar é na TV. Maria Carol interpreta a riponga Diana, na novela das sete da Globo, “Verão 90”, escrita por Izabel de Oliveira e Paula Amaral, e com direção de Jorge Fernando. Na trama, ela vive uma riponga de 30 e poucos anos, surfista, rata de praia no Posto 9, da Praia de Ipanema, no bairro Zona da Sul do Rio de Janeiro, em plena década de 90. “É uma personagem maravilhosa! Tô amando! Tem um tom de comédia, mas não chega a ser cômica”, diz a atriz, que é carioca.

O grande desafio de viver Diana foi aprender a surfar. Embora Maria adore o mar, ela confessa que teve receio no início, mas encarou de boa e está aproveitando. “As coisas que Diana já me trouxe de mais incrível são o mar e o surfe. Estou fazendo aulas de surfe, longboard (pranchão), e tô totalmente envolvida e entregue ao surfe. Tinha um pouco de medo de pegar onda e de levar caixote. Mas estou tirando de letra e curtindo. Saio do mar leve. É demais! Vou levar pra minha vida... já levei! ”, conta ela, que sempre foi ligada à natureza. “Eu amo o mar! E estar em contato com a natureza, dessa forma, praticando esporte, é o melhor da vida. Só penso nisso: ‘se o mar está favorável, em marcar as aulas, em ir surfar’”.

A personagem é irmã do Herculano (Humberto Martins), com quem tem uma ótima relação de cumplicidade, e vai se envolver com um playboy. “Será um romance meio ‘Eduardo e Mônica’, como a letra do grupo Legião Urbana”, adianta. Mas Diana nos reserva boas surpresas por seu estilo “diferentão”. Ela pratica yoga, é macrobiótica, curte uns chás indígenas e é hippie. Aliás, estilo que atrai Maria Carol desde sempre. “Eu adoro o jeito riponga dela, vestir peças de crochê e tricô. Na vida, eu curto misturar estilos, usar as tendências do meu jeito e misturadas. Sou louca por moda. Aqui, no Rio, tudo é mais despojado. Curto esse estilo de vida”, compara ela, que fez faculdade de Moda e trabalhou com figurino. Também estudou Nutrição, mas não terminou. “A atuação sempre me seduziu e acabei abraçando de vez”, frisa ela, de 35 anos.

Trajetória na TV e no teatro

Maria Carol estava longe da TV desde 2016, quando fez sucesso como a Olga, da novela “Êta Mundo Bom! ”. Mas sua carreira começou quando ainda era criança. Aos 8 anos, ela fez “Vamp”, sua primeira novela. Hoje, incluindo o novo folhetim, “Verão 90”, já soma na bagagem nove novelas, entre elas: os remakes “TiTiTi” (2010), em que viveu a Lurdinha; e “Guerra dos sexos” (2012), interpretando a Dalete, e ainda o especial de fim de ano da Globo, “Nada fofa” (2008), com Leticia Spiller, e texto de Fernanda Young e Alexandre Machado.

No teatro, por 15 anos, teve o privilégio de estar no palco com o grande sucesso “BooM”, ao lado de Jorge Fernando. Além disso, fez mais duas comédias que destaca: “Tem uma mulher na nossa cama” (2017), com direção de Marcus Alvisi; e “Caos” (2018), de Rita Fischer. Só não fez ainda cinema, mas tem vontade.

Família de artistas

Maria Carol vem de uma família de artistas. Avó atriz, mãe produtora de teatro, tio diretor (Jorge Fernando) e irmão ator-mirim e agora diretor. “Tudo começou como uma brincadeira. Cresci dentro dos teatros e dos estúdios de TV. Sempre fazendo aulas e cursos de teatro, até que tudo se tornou concreto e profissional”, lembra ela, que tem orgulho de suas origens. “Minha avó (Hilda Rebello) é minha inspiração. A história dela é linda. Aos 15 anos, quis ser atriz, mas foi podada pelo pai. Realizou o seu sonho aos 67, e entrou para o ‘Guinness Book’, o livro dos recordes, em 1992, por ser a atriz que começou a fazer teatro com mais idade no Brasil. Maravilhosa! Inspiradora. E minha mãe (Maria Rebello) é minha empresária e melhor amiga. Tá sempre ao meu lado.

É a mulher mais forte que eu conheço. “

Maria é mãe de Manoa, de 13 anos, que (ainda) não segue os passos da família.

Exercícios, beleza e lazer

Assim como Diana, Maria Carol está sempre na praia, mas também adora ir a cachoeiras e a montanhas. No seu lazer, gosta de ir ao teatro, cinema e de estar com os amigos. Malhação não é uma tortura para ela. Pelo contrário. Vai todos os dias à academia. “Eu gosto de fazer aulas de tecido, balé, yoga, muay thai, running e Wolf Fit (nova ginástica localizada). Nem entro na musculação. Cada dia faço uma aula diferente”, enumera ela, que tem seu ritual de beleza, claro.

Hidrata as madeixas em casa e no salão - neste, quando tem tempo. “Os cabelos estão hidratados sempre, ainda mais agora que estou com as mechas. Desde que comecei a cuidar da raiz e do couro cabeludo que os fios ficaram muito mais saudáveis”, entrega ela, que regularmente faz limpeza de pele, não dorme de maquiagem, passa cremes corporais e não fica sem fazer as sessões de drenagem linfática e de massagem modeladora.

FOTOS: VINÍCIUS MOCHIZUKI

#atriz #novela #beleza #tv

25 visualizações