• Revista Plástica e Forma

MICROFAT GRAF É A MAIS NOVA TÉCNICA PARA REJUVENESCER O PESCOÇO E O COLO


O Microfat graft é a mais recente novidade em cirurgia plástica para tratar o pescoço e o colo. A técnica é um enxerto de gordura lipoaspirada contendo em sua essência as células-tronco, que é realizada por meio de uma lipoaspiração, de preferência em locais mais ricos em células-tronco como o abdome e a face interna das coxas.

De acordo com o cirurgião plástico André Eyler, membro da membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e da American Society of Plastic Surgeons, a gordura colhida é tratada retirando o sangue, soro e células mortas em uma centrífuga ou por filtragem. “O material que sobra, passa por um processo de destruição dos adipócitos por via mecânica e então este é enxertado na área receptora”, esclarece o médico.

A técnica foi apresentada recentemente nos EUA recentemente, e visa à recuperação dos tecidos danificados com células-tronco, como a pele maltratada e fotoenvelhecida pela ação dos raios solares, por exemplo. Mas a indicação do procedimento é muito precisa, não sendo indicado para todos os pacientes. “O Microfat graft também pode ser feito em outras regiões do corpo, ou seja, qualquer região com dano celular, seja por sol, agentes químicos ou radioterapia”, aponta o Dr. Eyler.

Segundo o especialista, as células-tronco tem o potencial de reparo de tecido e revascularização. Na região danificada, após o enxerto, ocorre à ativação das células-tronco que consegue reparar o tecido, produzindo colágeno e vasos sanguíneos. No entanto, este efeito não é imediato, tendo um prazo de até 1 ano para sua completa atuação e abrangência.

O procedimento pode ser feito com anestesia local, e tem duração em média entre 1 a 2 horas, dependendo da extensão da área tratada. A internação pode ser ambulatorial. Mas é um procedimento hospitalar. As contraindicações são as mesmas que em uma lipoaspiração.

Os cuidados necessários no pós-operatório são se proteger do sol e usar cremes hidratantes, além dos cuidados normais e habituais com a lipoaspiração, como drenagem e uso de vestes elásticas. O paciente fica liberado para voltar à rotina normal após uns dois dias. Já as atividades físicas somente depois de trinta dias e três meses para a exposição solar e, sempre com muito protetor.

Os resultados são gradativos, podendo ser observado a partir do primeiro mês, sendo que o resultado máximo demora 1 ano para aparecer.

Fonte: O cirurgião plástico carioca André Eyler - Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da American Society of Plastic Surgeons. CRM - RJ 5266786-2.

SERVIÇO: www.drandreeyler.com

#MICROFATGRAF #REJUVENESCEROPESCOÇOEOCOLO

0 visualização